Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Esta veio de calções

por pintolaranja, em 28.01.13

Tinha para aqui um resto de massa de fazer rissóis.

Ocorreu-se-me que se juntasse um pouco mais de farinha para ela ser mais consistente e recheasse com outra coisa, conseguiria uma potencial calzone.

 

E pronto, começa a velha história de inventar com o que se tem à mão.

Tomate, alho, um pouco de cebola, louro, uns cubos de pimento, umas azeitonas britadas aos pedaços, um refogadinho aqui, uns frutos do mar ali, salpicar com cebolinho, enfiar tudo num envelope, selar com azeite e levar ao forno.

Ah é verdade, também levou umas tiras de queijo de cabra por cima antes de fechar o envelope de massa.

 

Quando sai do forno, salpiquem com orégano.

 

Até pode não estar muito bonito, mas lá que soube bem... ui ui!

 

NJoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nada se perde, tudo se transforma

por pintolaranja, em 21.01.13

Estamos em altura de crise e mesmo que não estivéssemos eu acho que é crime deitar comida fora.

 

Assim sendo, com o bacalhau, couve e batatas que sobram, nada como cozinhar a bela da "roupa velha".

Um fio de azeite na frigideira, umas rodelinhas de alho, um pouco de pimenta, deixar aquecer um pouco e enfiar lá para dentro estas sobras todas feitas em pedaços.

 

Mexer bem a coisa e quando está tudo quentinho... comer!

 

 

NJoy!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Perú de Natal?

por pintolaranja, em 14.01.13

Como só estava eu e a minha mãe não havia porquê cozinhar um perú inteiro, de modo que comprámos um par de côxas avantajadas e eu resolvi dar uso ao forno para as assar.

 

Temperadinhas com alho, sal, cebola, mistura de pimentas em grão (branca, preta, rosa e salvo erro verde também), sumo de 1 lima e um fio de azeite bem fino. Juntei também as cascas da lima cortadas aos quartos.

 

Para satisfazer a curiosidade alheia, a filosofia foi de quem não tem cão caça com gato, eu não tinha limões em casa, portanto usei lima :P

 

Ficou a marinar de 24 pra 25 de Dezembro e portanto no dia de Natal toca de enfiar a beleza no forno para assar até ficar douradinha.

Fui regando com caldo de galinha para não ficar seco, o perú tem dessas coisas.

 

Acompanhou com um pouco de arroz branquinho e sequinho.

 

Como sempre... NJoy :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fajitas Light

por pintolaranja, em 07.01.13

Achava que já tinha feito este post, mas pelos vistos a coisa correu mal.

Dizia eu que as fajitas levam carne de vaca às tiras e mais umas coisas muito pouco light, embrulhadas numa tortilha quente.

 

As minhas "fajutas" são de porco cortado aos cubos, temperado com alho e sal que ficou a ganhar sabor durante umas 2 horitas. E levam pimento vermelho, verde e amarelo. Fresquinho, cortadinho aos cubos.

 

Tão simples como saltear a carnica num fio de azeite, depois deixar arrefecer (um bocadinho, para não murchar os pimentos). Agarra-se na tortilha quentinha (pode ser aquecida numa chapa, por exemplo), enfia-se os vegetais e carne lá para o meio, enrola-se tudo e toca de comer.

 

Assim mesmo, sem dó nem piedade. E sem molhos nem grandes aditivos.

 

NJoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Glühwein Tuguês

por pintolaranja, em 03.01.13

Tuga que é tuga sabe fazer sangria para refrescar os dias quentes de verão.

Alemão que é alemão sabe fazer o Glühwein, que assim de forma simplista é sangria quente e serve para aquecer o corpinho em dias gelados de inverno.

 

Ora bem, eu já experimentei a usar um preparado que vem em pó numas saquetas, já comprei na rua para provar em diversos sítios e... nada como meter a mão na massa e fazer.

 

Encontrei uma de milhentas receitas (isto é tipo 1001 maneiras de cozinhar o bacalhau), descobri algures na wikipédia que o vinho quente na verdade é bastante típico por toda a Europa e países mais a leste... e resolvi então experimentar.

 

Sem seguir grandemente a receita e com medidas a olhómetro, o que isto levou foi:

 

Sumo de 1 laranja que vai a aquecer com água, açúcar e canela. Quando começa a fervilhar, deitem lá para dentro o vinho. Juntem as metades das laranjas com uns 10 cravinhos bem espetados por elas fora. Podem depois juntar mais uns 3 ou 4 cravinhos ao "caldinho".

 

A coisa fica ao lume durante pelo menos uns 25 minutos, mas sem deixar ferver. O objectivo é que o álcool evapore, é suposto ser uma bebida não alcoólica. Se bem que pelo que observei nos mercados de Natal em Berlim... há muito quem apanhe carraspana. Ou seja, não alcoólico é relativo e a gosto.

 

Supostamente um dos ingredientes base é aniz estrelado, mas como eu me vi aflita para conseguir sequer comprar um pacote de leite em Portugal às portas do Natal sem ter de passar horas na fila do supermercado... mandei o aniz ir brilhar para outro lado.

 

Seja como for vale a pena e é bastante saboroso! Também posso comprovar que eliminou em grande dose uma constipação que me tinha atacado ;)

 

Fica a sugestão para o dia de reis.

 

NJoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Translate the goodness



Calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Cozinhados Antigos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






subscrever feeds