Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Granda rabanada!

por pintolaranja, em 27.12.13

Também conhecida por fatia dourada.

Pois que estava a pôr a conversa em dia com uma amiga e a dada altura começámos a falar das comidinhas nataleiras. Ao que ela conta que tentou fazer umas rabanadas que não fossem fritas, o que me pareceu uma excelente ideia. 

 

Então, nada mais simples: ensopar bem o pão em leite que foi aquecido com açúcar e canela. Eu por acaso torrei um pouco o pão primeiro. 

Depois, passar o pão ensopado por ovo batido.

Levar ao forno, deixar dourar bem e depois é só passar por açúcar e canela.

 

Dado que não há gordura envolvida é normal que o açúcar e canela do fim não peguem bem ao pão que sai do forno. Sugiro a utilização de açúcar em pó.

Em alternativa podem fazer como a minha amiga, depois de passarem o pão no ovo passam logo por açúcar e canela e depois levam ao forno. Têm é que ter cuidado porque o açúcar queima, não vão querer ficar com fatias pretas ao invés de douradas {#emotions_dlg.blink}

 

NJoy!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porque é Natal e não há bacalhau

por pintolaranja, em 24.12.13

Aqui onde estou pelo menos não há.

Só se for fresco, o que convenhamos não é bem o ideal de uma ceia natalícia...

 

Em alternativa, proponho então uma bela perna de perú assada no forno. Se a família for grande façam com o perú inteiro!

 

Simplesmente temperei o perú com vinho branco, sumo de limão, alho, sal e paprika pikante (aka... harissa em pó{#emotions_dlg.angel}).

Deixei a marinar de um dia à noite para o seguinte e depois reguei com um pouco de azeite, um caldinho de aves e toca de enfiar no forno.

Virar de vez em quando, continuar a regar regularmente e, uns minutos antes de estar cozinhado, garantir que a pele está para cima e aumentar a temperatura do forno. Isto vai ajudar a ter uma pele estaladiça.

 

Acompanhei com um arroz branco bem simples e um copo de tinto.

 

E hoje, por ser Natal, vou repetir a proeza ;)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tarrrrrrrrhhhine

por pintolaranja, em 23.12.13

É como se diz. Meio esquisito mas dito por um israelita Tahine a mim soou-me mais como Tarrrrrrrrhhhine. Assim mesmo como se tivésseis alguma coisa presa na garganta.

 

Esta iguaria foi-me dada a conhecer e também a tentar confeccionar num workshop de comida árabe. Uma delícia e uma excelente prenda de aniversário, devo dizer :)

 

O dito Tahine nem fazia parte do plano, mas fizemo-lo porque era simples e tínhamos tempo e, mais importante, sabe muito bem. Nada como agarrar num pedaço de pão de pita, pescar um pedaço da molhenga e comer!

 

No petiscos.com têm uma receita de Tahine que é semelhante à que eu experimentei. Falta-lhe apenas um bocadinho de paprika. ... Não, não estou a brincar nem a imitar o Herman José na sua própria sátira à Filipa Vacondeus {#emotions_dlg.sarcastic}. A parte da paprika é muito séria, dá uma cor bem interessante ao molho, mesmo que não acrescente muito ao sabor.

 

As maravilhas que se conseguem fazer com pasta de sésamo, água morna, sumo de limão, sal, paprika e alho... nhami!

 

Tahine

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Translate the goodness



Calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Cozinhados Antigos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






subscrever feeds