Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mas afinal o que é o caril?

por pintolaranja, em 23.03.15

Andei em busca da melhor descrição e a mim parece-me que a versão inglesa tirada da wikipédia é a melhor. Pelo menos até agora.

Não é o molho, não é folha de uma planta, não é o pó de especiarias.

Murraya koenigii, conhecida como árvore do caril, só é conhecida dessa forma porque a folha aromática que ela dá é utilizada em muitos caris feitos pelo mundo fora.

O mesmo se passa com as misturas de especiarias trituradas em pó. São utilizadas para fazer diferentes caris, e portanto muita gente acha que caril é tudo o que leva essa mistura.

Também não acredito no que diz no site da vaqueiro, que a palavra caril foi inventada por um inglês. Adaptada, talvez. O inglês ouviu a palavra kari (oriunda do Sri Lanka) e disse-a com o seu belo sotaque criando mais um anglicismo.

E os portugueses ou adaptaram do inglês ou fizeram a mesma coisa transformando-a num portuguesismo :)

Kari efectivamente significa molho, mas em boa verdade existem caris com e sem molho.

Resumindo: caril é um conceito. E entre estas 3 coisas que acabei de dizer, o elemento comum é uma mistura forte de especiarias.

 

E pronto, pegando no conceito, aqui fica um caril de galinha com vegetais variados.

Alourei uma mistura de alho e cebola, deitei a galinha para largar sucos para a mistura, um pouco de pó de caril, mais uma pitada de sal e pimenta, um pouco de harissa, depois juntei alguma água, deixei cozinhar mais a carne e finalmente juntei os vegetais.

Cozinha sempre em lume brando.

NJoy!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

É. Deve ter sido... a sério que não me lembro.

Mas bem, estava a fazer a bela da canja de galinha um dia destes e achei que não queria gastar o frango todo na canja. Até porque tinha um pouco de arroz branquinho já feito e pronto a comer.

 

Então a ideia original era saltear um pouco de carne da galinha com azeite e alho e comer com o arroz depois de ter comido uma malga de canja. O problema é que entretanto me lembrei que tinha uns belos champinhons no frigorífico e também um pacote de natas. Escusado será dizer que foi a desgraça, né?

 

Tive de combinar tudo e agora que volto a tocar no assunto já estou com água na boca... nhami!

 

NJoy!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há muita maneira de cozinhar o pito

por pintolaranja, em 17.12.12

E uma das minhas favoritas é assá-lo na brasa.

Não havendo, assado no forno também é de nível :)

 

Preparei uma massa de pimentão vermelho com alho e sal. Toca de barrar o franganito por dentro e por fora, regar com vinho branco, misturar para ali umas folhecas de louro e ajudar com um pouco de caldo de galinha só para não secar.

Deixar assar em forno não muito forte.

 

Dá trabalho a lavar a travessa depois, mas acreditem que vale a pena {#emotions_dlg.blink}

 

 

NJoy

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sai pito com puré

por pintolaranja, em 20.08.12

Uma coisinha simples para um jantar em terras germânicas mas em casa de tugas.

 

Toca de fazer um refogadinho com um pouco de cebola, alho, sal, azeite e louro. Juntar umas rodelas de malagueta (amarela, laranja e vermelha para dar mais cor) e eventualmente um pouco de paprika.

Dei um toque diferente com um azeite que me ofereceram por aqui, que além de piri-piri tem cardamomo. Acreditem que é muito bom.

 

Juntar tomate picado e quando este está quase cozinhado, juntem o frango cortado aos pedaços. Eu tive de improvisar, porque parte do frango existente consistia em coxinhas e dado que gosto de roer os ossos (é verdade...) também os meti lá para dentro como podem ver.

 

Depois de a carne mudar de cor por conta do cozinhado, juntem um pouco de água para cozinhar o resto. Mas não muita, a molhenga é suposto sofrer de uma redução e ficar um pouco mais consistente ao invés de líquida.

 

E pronto, tendo tudo a cozinhar em lume brando, toca de fazer um puré de batata para acompanhar.

 

A mim soube-me bem ;)

 

 

NJoy!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Xika larika

por pintolaranja, em 18.06.12

Resolvi variar a receita das coxinhas assadas e desta vez não foi estilo KFC.

Foram só temperadas no dia anterior com alho, sal e piri-piri mais uns pingos de cerveja.

 

Levar ao forno, assar até ficar douradinha e com ar estaladiço e já está.

 

Acompanha com uma saladinha de tomate e pepino.

 

 

NJoy!

Autoria e outros dados (tags, etc)

KFC Revolutions

por pintolaranja, em 16.04.12

Há imagens que merecem uma apreciação segundo um ângulo diferente.

 

Como tal, também há pratos que merecem ser revisitados e aos quais se deve aplicar uma ou mais novas nuances na esperança de dar mais um passo na direcção da perfeição.

 

Ok, este é um prato banal... e então? Sabe bem, quanto melhor for cozinhado melhor há-de saber :P

 

Depois da versão KFC light aplicada a um frango marinado, desta vez não usei vinho algum. Temperei com pimento lampião (pouco, porque é POTENTE), alho, sal, louro, uma pitada de gengibre e sumo de 1 limão. Ficou a apurar e depois veio então a passagem pelo ovo e pela farinha para ser finalmente levado ao forno.

 

Ah, usei só coxinhas. Às vezes faço asinhas. Prefiro assim porque gosto mais destas partes do frango, acho mais saborosas e a carne do peito é um bocado seca demais.

 

E pronto, verdadeiramente simples mas uma vez mais bastante saboroso, recomendo a experiência.

 

Para acompanhar... um arrozinho de cenoura. Refoga-se cebola e alho picados num pouco de azeite, mistura-se a cenoura e uma pitada de sal e refoga-se mais um pouco (sim, com a cenoura). Quem gostar, pode juntar caldo knorr de galinha, eu acho que prefiro não pôr. 

Junta-se o arroz e deixa-se fritar um pouco no refogado e, finalmente, adicionar a água q.b. e deixar cozer.

 

Voilá!

 

 

NJoy

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frango à maricas com arroz de forno

por pintolaranja, em 09.01.12

Lembrei-me de muitos nomes diferentes para dar ao post, mas cheguei à conclusão que poderia ser ofensivo para alguém.

Assim também pode, mas é o nome tradicional que se dá a este prato de pito... que fazer?

 

Basicamente o bicho é assado com um limão no rabo para aromatizar.

 

Temperei-o de véspera barrando com uma massa feita de colorau, azeite, alho, sal e malagueta.

 

Quando foi para assar, meti meio copo de água e meio copo de cerveja na assadeira, espetei o frango lá dentro e toca de colocar o limão.

 

Em relação ao arroz, o que fiz foi refogar um pouco de cebola, alho, sal numa frigideira com um pingo de azeite, depois salteei uns cubitos de bacon e juntei o arroz que esteve ali a fritalgar um pouco.

Coloca-se o arroz num pyrex, o dobro da quantidade de água em relação à de arroz e depois é só colocar no forno e deixar cozinhar até a água evaporar toda. Recomenda-se arroz agulha para este efeito. E que tratem de o colocar a cozinhar quando faltarem apenas uns 12 a 15 minutos para o frango estar pronto (partilhem o espacinho no forno, tá? :P ).

 

 

NJoy

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frango Estufado com Azeitonas

por pintolaranja, em 18.11.11

Também muito simples e rápido :)

 

Agarrar na cebola e cortar em meias luas fininhas. Esmagar 1 ou 2 dentes de alho (e picar de seguida se preferirem).

Deitar no tachinho com azeite e 1 folhita de louro, um pouco de pimenta branca e sal.

 

Deixa-se alourar, depois espeta-se lá com a coxa de frango, baixa-se o lume e tapa-se bem.

Sou adepta de juntar o vinho branco, acho que lhe dá o toque final de mestre. Também podem experimentar com um pouco de mostarda e cerveja.

 

Descarocei umas quantas azeitonas (verdes e pretas), cortei-as aos pedaços e depois de a molhenga ter reduzido um pouco juntei-as para dar mais algum sabor.

 

Enquanto isto tudo cozinhava, tratei de cozer um pouco de feijão verde ao vapor.

 

Voilá!

 

 

NJoy :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Risotto Aromático

por pintolaranja, em 16.11.11

Ainda a propósito dos risottos, este é bastante semelhante ao anterior, apenas não leva cenoura. E, antes de juntar o vinho, o frango foi aromatizado com tomilho e um pouco de orégão e mangericão.

 

Quando já tudo estava quase no ponto, juntei ainda um pouco de queijo da ilha ralado e envolvi tudo muito bem. Dá um toque um pouco mais acre, mas até gostei da combinação.

 

 

NJoy!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Risotto Colorido

por pintolaranja, em 15.11.11

É algo que nunca tinha desbundado, mas gosto muito.

 

Este foi bastante simples, refoguei cebola e alho numa frigideira, depois de estar tudo lourinho enfiei os pedaços de frango lá para dentro e salpiquei com sal.

Quando estavam já meio cozidos, juntei um pouco de vinho branco. Deixei cozinhar mais um pouco e juntei uns cubinhos de cenoura para dar cor e só mesmo nesta altura para não cozinharem demasiado porque não gosto da cenoura mole e demasiado doce.

 

Finalmente, juntar o risotto e, se for necessário, um pouco de água (precisa de muito pouca para ficar no ponto).

 

Cá está!

 

 

NJoy :)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Translate the goodness



Calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Cozinhados Antigos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






subscrever feeds